Archive for the 'clipping' Category

MSTB: trancamento da BR-116 Norte

Por Ilani Silva | Foto de Ed Santos | Fonte Acorda Cidade  

5076-3Sem-tetos realizam manifestação e interditam BR-116 Norte.

O objetivo do protesto é a desapropriação de terras da antiga empresa Alimba para a implantação de moradias populares. A pista já foi liberada.

A BR-116 Norte sentido Feira de Santana – Serrinha foi interditada na manhã desta segunda-feira (6) por manifestantes do Movimento dos Sem-Teto. A ação resultou em um grande congestionamento de carros.

O objetivo do protesto, segundo Jamile Silva Araújo, integrante do movimento, é a desapropriação de terras da antiga empresa Alimba para a implantação de moradias populares. O local está ocupado por 87 famílias há mais de 30 dias.

“Estamos tentando nos reunir com o prefeito Tarcízio Pimenta, já fizemos manifestação no centro da cidade e não conseguimos”, disse.

Os integrantes utilizaram pneus para bloquear a pista, além de bandeiras de protesto. As informações são do repórter Ed Santos do programa Acorda Cidade.

[MSTB] Ocupação da Fábrica da Alimba

movimento_sem_teto_alt_bahia_moradia O Movimento Sem Teto da Bahia (MSTB) ocupa desde o último dia 23 de abril, o local onde existiu a fábrica de laticínios da Alimba, às margens da BR 116 norte próximo à UEFS, fechada desde 1990 por motivo de falência.

De acordo com um dos ocupantes o Joquielson Batista, esse é um movimento que existe em Salvador desde 2003, e essa é a primeira ocupação em Feira de Santana, que já reúne aproximadamente 87 famílias, e 400 pessoas as quais não tem onde morar, entoando o lema: Organizar, ocupar e resistir. Para pressionar o Governo do Estado a se posicionar diante de tais famílias. “Reivindicamos moradia digna como a Constituição Federal prevê e o Estado nega, então a gente ocupa para pressionar o Estado, e garantir a moradia das famílias.” Explica Joquielson.

E ele continua dizendo logo após a ocupação chegou uma pessoa se identificando como advogado do proprietário, portando uma ata de reintegração de posse referente a uma ocupação passada realizada há um ano por outros grupos de outro movimento, mas não trouxe nada que pudesse representar uma ação legalmente reconhecida relativa à ocupação atual.

A Constituição Federal no artigo 6° traz o seguinte texto:

“São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados na forma desta Constituição. (Emenda Constitucional n° 26/2000).”

O ocupante aborda mais um fator agravante para que se chegue a essa situação que é a cidade está em sua maioria loteada e sob responsabilidade de construtoras em construção de condomínios fechados, o que inviabiliza o acesso por pessoas em situação de desfavorecimento social. “A gente se organiza no sentido de pautar a moradia digna de fato e de interesse social… A cidade está loteada entre as pessoas que podem pagar e as pessoas que não podem? De que forma o Estado vai se posicionar?” Questiona, Joquielson Santos.

movimento_sem_teto_alt_bahia_moradia_5 As famílias que ocupam o local estão em condições precárias necessitando de ajuda da sociedade civil como é o caso de D. Atamira de Jesus que abanava uma panela assentada num fogão improvisado à lenha a fim de alimentar os quatro filhos pequenos que tem.

Segundo D. Atamira ela foi para a área por não ter onde morar, pois onde morava anteriormente era na casa dos avós, mas em virtude da quantidade de filhos que possui era alvo de brigas constantes com uma irmã mais velha. “Morar no que é dos outros não presta aí eu vim ver aqui um barraco pra eu morar… eu tinha 2 real fui e comprei de comida pra meus filhos, meu marido saiu do trabalho e eu to aqui pelejando, pra ver se eu venço mais todos filhos de Deus que tá aqui nessa despundura.” explicou emocionada.

Nas ruínas da antiga fábrica podem ser observadas situações de risco tais como: cacos de telhas de Eternit quebradas, as quais segundo o próprio fabricante possuem um elemento químico chamado amianto que pode causar câncer, como também tanques abandonados que acumularam águas das chuvas aumentando o risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre amarela e da febre chikungunya. Sem esquecer das paredes que embora pareçam fortes podem cair, e uma estrutura de ferro que a ação do tempo também destrói.

Os ocupantes solicitam ainda a assistência da secretaria de saúde do município, e o centro de zoonoses para verificar os focos de dengue e ao poder público municipal que também possa tomar as providencias cabíveis para garantir o mínimo necessário de condições para as pessoas.

Fonte: Terra de Lucas

Jornada de Lutas: movimentos ocupam Secretaria de Agricultura [BA]

491105 Cerca de 1500 integrantes do Movimento dos trabalhadores Acampados, Assentados e Quilombolas da Bahia (CETA), da Pastoral Rural de Paulo Afonso e do Movimento dos Trabalhadores Desempregados (MTD) ocupam desde a madrugada da segunda-feira 09/05/11, em Salvador, a sede da Secretaria de Irrigação, Agricultura e Reforma Agrária (Seagri). A mobilização faz parte de uma Jornada de Lutas que os movimentos definiram para denunciar o descaso dos governos estadual e federal para com a reforma agrária.

Depois de 11 dias acampados na Seagri, os trabalhadores rurais assentados, acampados, agricultores familiares, desempregados e quilombolas ocuparam ontem 18/05 pela manhã a frente da governadoria do estado em protesto contra a falta de respostas às suas reivindicações.

Duas horas após o inicio os protestos, foram recebidos pelo secretário de relações institucionais Paulo César Lisboa e o chefe da Casa Militar do governo, Coronel Rivaldo Ribeiro dos Santos, que se comprometeram a dar uma resposta às reinvidicações.

Mesmo após a negociação, os movimentos não dispensaram a exigência de apresentar suas reivindicações diretamente ao governador Jacques Wagner e decidiram ficar acampados na Seagri. Os movimentos consideram fundamental falar diretamente com o governador e apresentar as reivindicações que consideram mais importantes nessa mobilização. Após negociações os movimentos conseguiram marcar audiência hoje (19/05) às 16:30 com o governador.

– um reposicionamento do Governo da Bahia no sentido de priorizar, política e orçamentariamente, o desenvolvimento das comunidades camponesas e não, ao contrário, um desenvolvimento rural focado na mineração e nas exportações do agronegócio;

– retomar as terras públicas e apoiar às desapropriações de terras privadas para assentar as famílias acampadas do Estado;

– apoiar decididamente a regularização dos territórios quilombolas, extrativistas e fundos de pasto, e tomar medidas que coíbam a grilagem das terras que ocupam há gerações.

Links: Centro de Estudos e Ação Social – Em Jornada de Lutas, Movimentos ocupam Seagri durante uma semana | Centro de Estudos e Ação Social – Movimentos protestam em frente à governadoria para que suas pautas sejam ouvidas

Fonte: Centro de Mídia Independente

[MSTB] Nota sobre Ocupação da fábrica da Alimba em Feira de Santana

rubon18-692a1 Em 23.04.2011 o Movimento dos Sem Teto da Bahia (MSTB) realizou sua primeira ocupação no município de Feira de Santana. Mais de 70 famílias ocuparam uma fábrica abandonada da Alimba, situada no bairro do Papagaio à altura do km 03 da BR 116 N, próximo à UEFS. Em defesa do direito constitucional à moradia as famílias ergueram seus barracos e hoje habitam o local que estava sem função social há mais de 12 anos, tanto no que diz respeito à utilização da área como no cumprimento das obrigações fiscais. Essas 70 famílias são apenas uma pequena parte das 650 mil que não possuem moradia em toda a Bahia (dado da Fundação João Pinheiro) e que com certeza não serão beneficiadas com os programas habitacionais que transferem recursos públicos para empresas privadas lotearem o solo urbano em condomínios fechados e “bairros planejados”. Sem a possibilidade adquirir a casa própria ou destinar a pouca renda ao pagamento de aluguéis o que resta ao povo pobre para garantir necessidade básica de morar é pressionar pelo cumprimento do seu direito. Ocupando exigimos o posicionamento do poder público para a solução dos problemas das famílias.

Feira de Santana, 25 de abril de 2011

Movimento dos Sem Teto da Bahia – MSTB

Fonte: pagina50.blogspot.com

[MST-BA] Trabalhadoras do MST ocupam fazenda da Veracel em Eunápolis

A coordenação regional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), informou que em lembrança à Roseli Nunes, cerca de 1.200 mulheres sem terra, ocuparam na manhã desta segunda-feira (28), uma fazenda no município de Eunapolis, distante cerca de 08 KM do centro da cidade.

mulheres_mst_lutando Esta ocupação faz parte do calendário comemorativo do Dia Internacional da Mulher (08 de março), que será lembrado em todo Brasil pelo MST.

“As mulheres passam por muitas dificuldades no nosso pais, são elas as mais atingidas pelo agronegócio devastador, produtor de miséria e de fome, que vem atingindo os seus filhos. Assim as mulheres iniciam reação e definiram conquistar as terras destes que apenas exploram a fome do povo brasileiro”, informou Evanildo Costa, dirigente regional do sem terra.

“Neste mês de fevereiro também lembramos de Dorothy Stang, barbaramente assassinada, que se tornou símbolo entre tantas outras que na luta tombaram em nome do povo brasileiro”, completou.

Evanildo Costa também informou que esta é apenas a primeira de muitas ações que as mulheres do MST da Bahia irão realizar nestes próximos dias e que esta será uma conquista para as mulheres e para toda a região, que também vem sendo explorada, tendo sua natureza devastada pelo eucalipto e outras monoculturas.

Segundo também disse Edir Carlos, outro integrante da coordenação regional do MST, a fazenda ocupada pelas mulheres pertence à empresa Veracel Celulose.

Fonte: noticias.primeirojornal.com.br

Site do MST

[Cachoeira] Roça do Ventura tem Tombamento Provisório aprovado

Roca-do-Ventura2 Em outubro do ano passado o empresário Ademir Passos invadiu o Terreiro Zogbodo Male Bogum Seja Unde mais conhecido como Roça do Ventura, localizado em Cachoeira, no Recôncavo da Bahia. Desde então, além de ter destruído parte da mata e soterrado a lagoa de Nanã, o empresário está construindo um galpão na área. Ele já fora embargado duas vezes pelo IPHAN mas não parou as obras.

No dia 10 de janeiro o IPHAN publicou no diário oficial da união o tombamento provisório do Terreiro. Para que seja liberado o tombamento oficial, é necessário apenas o laudo do antropólogo Ordep Serra, garantindo assim o reconhecimento da Roça do Ventura por parte do Estado, para que seja garantida a sua proteção e conservação.

Enquanto o processo corre, a resistência de mais de 200 anos de existência da Roça do Ventura continua. Além de grande manifestação realizada em Cachoeira na semana da consciência negra em novembro passado, o Terreiro está passando por uma reforma bancada com recursos próprios.

Saiba mais: Editorial Anterior | Fotos da Destruição do Terreiro

Fonte: Centro de Mídia Independente

[Cultura] Trilogia do Reggae lança CD dia 24/02 no CCAM

capa Cercado de muita expectativa, o CD da Trilogia do Reggae, formada por Dionorina, Gilsam e Jorge de Angélica, finalmente será lançado no dia 24 de fevereiro, às 20h30, no teatro de arena do Centro de Cultura Amélio Amorim. O show faz uma síntese da trajetória destes artistas identificados com as manifestações de raízes africanas, especialmente a música reggae, no bairro Rua Nova.

O trabalho despertou as atenções do público e motivou a produção de um documentário sobre a história dos três personagens, por iniciativa da Universidade Estadual de Feira de Santana. Realizado pelos experientes cineastas Volney Menezes e Johny Guimarães, conquistou prêmio de nível internacional no III Bahia Afro Film Festival, realizado no ano passado, em Cachoeira.

O show estreou em outubro de 2009, no teatro de arena do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) e caiu nas graças do público no Carnaval de Salvador e depois no Pelourinho, além da escolha como melhor atração local da Micareta de Feira de Santana, pela Revista Alternativa.

Os primeiros mil ingressos vendidos darão direito ao CD, acesso ao show, além do documentário de brinde.

Fonte: Feira Coletivo Cultural


Cadastre-se e receba as atualizações do blog em seu e-mail. Após o cadastro confirme no seu e-mail. Contra-informação na Feira de todas as lutas e sonhos de libertação!

Junte-se a 10 outros seguidores

visitas

  • 13,021 leitores!